Entendendo as permissões

Usa-se muito o chmod e pouco fala-se dele.

Muitas vezes a pessoa não sabe o que está fazendo quando dá uma permissão 777 ou 455 para um arquivo. Vou explicar mais a fundo o funcionamento do chmod.

Um ‘ls -la’ no Linuxtem o seguinte output:

drwxr-xr-x    2 root     root         4096 Set 22 10:08 temp
-rwxrwxr-x    1 garcia   garcia       1088 Jul  5 16:17 torpedo
-rw-rw-r--    1 garcia   garcia      18283 Ago  3 13:10 videoteca.tar.gz
-rw-------    1 garcia   garcia       4857 Ago 11 11:46 .viminfo
drwxr-xr-x    2 garcia   garcia       4096 Jul 15 11:34 vlc
-rw-rw-r--    1 garcia   garcia   14872515 Jul 15 11:30 vlc-binary.tar.gz
drwxr-xr-x    2 garcia   garcia       4096 Mar  4  2004 webalizer-2.01-10-x86

Onde constam vários atributos como nome, data, usuário proprietário e as permissões do arquivo. Essas permissões estão na primeira coluna, são aquelas letras “drwx”.

Funciona da seguinte forma: o primeiro caractere dos atributos diz se o arquivo é um diretório ou um arquivo. Se tiver o “d” indica que é diretório.

Os próximos caracteres se dividem em 3 grupos de 3 caracteres.

Então, fica subdividido dessa forma:

d rwx rwx rwx

  1. d: tipo de arquivo (diretório);
  2. rwx: permissões do proprietário e/ou usuário;
  3. rwx : permissões para usuários do mesmo grupo;
  4. rwx: permissões para todos usuários.

Mas o que significa rwx?

  • r – read (permissão de leitura);
  • w – write (permissão de escrita);
  • x – execute (permissão de execução.

No DOS ou Windows, quando queremos executar um arquivo temos que usar extensão .exe, .com, .bat, etc. Em UNIX você seta como permissão.

Ah tá, entendi o que significam as letras, mas… o que significa “chmod 455”??? De onde vem esses números?

O chmod tem a flexibilidade de trabalhar com valores decimais de 0 a 7. Cada valor tem uma combinação de permissões pelos 3 grupos de caracteres que expliquei acima. Vamos à elas.

0 : — (nenhuma permissão)
1 : –x (somente execução)
2 : -w- (somente escrita)
3 : -wx (escrita e execução)
4 : r– (somente leitura)
5 : r-x (leitura e execução)
6 : rw- (leitura e escrita)
7 : rwx (leitura, escrita e execução)

Vamos a exemplos práticos para que vocês entendam como funcionam isso na prática.

# chmod 755 arquivo.ext

Atribui permissão de leitura, escrita e execução para o dono do arquivo (7), leitura e execução para usuários do mesmo grupo (5) e também para outros usuários (5).

# chmod 640 arquivo.ext

Atribui permissão de leitura e escrita (6) para o dono do arquivo, somente leitura para usuários do mesmo grupo (4) e nenhuma permissão para outros usuários (0).

# chmod 777 arquivo.ext

Permissão total de leitura, escrita e execução para TODOS! Se o servidor que você hospeda seus sites deixar brecha para acessarem ou simplesmente listarem seu diretório ou pasta, outros usuários poderão modificar seus arquivos. por isso é conveniente usar com cuidado.

Tentei de uma maneira objetiva esclarecer um pouco sobre permissões de arquivos. Espero que isso ajude quem ainda tinha dúvidas sobre o assunto.

 

Fonte: VivaoLinux

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

Elvis Rodrigues

TECNOLOGIA PARA TODOS

aldey freire

Sudo make me a sandwich

Sempre a mais

Tudo e muito mais.

Stuff n Things I Hate

Just another WordPress.com site

Ivo Sakihara

Áudio Blog

%d blogueiros gostam disto: